Venda da Som Livre pelo grupo Globo

– detalhes da venda da Som Livre pelo grupo Globo –

         Uma notícia impactou sobremaneira o mundo dos negócios da música. Trata-se da venda, pelo Grupo Globo, da Som Livre, por anunciados 1,4 bilhão.

         A notícia impacta: nos faz questionar se a gravadora não seria mais rentável para o grupo Globo ou se a música deixou de ser prioritária para o grupo. O grupo Globo rechaça as duas afirmações.

         A Som Livre foi criada em 1969, por João Araújo, pai do cantor Cazuza. A empresa foi criada como um braço musical do grupo Globo, inicialmente voltado para criar e comercializar trilhas sonoras de novelas produzidas pela Globo.

 

Venda da Som Livre pelo grupo Globo

 

         Entretanto, muito além de trilhas, a Som Livre expandiu seu catálogo e contou com diversos nomes: Lulu Santos, Tim Maia, Rita Lee, Barão Vermelho, Gal Costa, Xuxa, entre tantos outros.

         Atualmente, a gravadora conta com artistas de diversos estilos, principalmente do universo sertanejo como: Marília Mendonça, Maiara & Maraísa, Zé Neto & Cristiano, Luan Santana, Wesley Safadão… Estes, artistas exclusivos da Gravadora.

 

 

         A alienação está cada vez mais orientada ao modelo D2C (direct to consumer).

         O grupo Globo salienta, por fim, que apesar da venda da gravadora, a música não deixa de ter importância e relevância para o grupo.

         Isto se evidencia pela presença e cobertura de grandes festivais de música, como o Rock in Rio, Lollapalooza; está no coração de canais como o Multishow, o Bis, e de programas como The Voice, The Voice Kids, The Voice+, TVZ, Música Boa ao Vivo.

 

 

         O selo agora é Propriedade da Sony Music Entretainment®. O negócio ainda precisa ser aprovado pelo CADE, orgão de defesa económico, responsável por analisar fusões e aquisições.

 

 

Venda da Som Livre pelo grupo Globo
By | 2021-04-07T00:14:19-03:00 abril 8th, 2021|Música|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário